Global Português [ Mudar a Região ]

The Mosaic Company anuncia resultados do terceiro trimestre de 2019.

 

MINA DE POTÁSSIO ESTERHAZY K3 ADIANTADA EM MAIS UM ANO

AS SINERGIAS DA MOSAIC FERTILIZANTES PREVISTAS PARA 2019 SÃO AMPLIADAS

NO ACUMULADO DO ANO, RECOMPRA DE AÇÕES COMPLETA US$ 150 MILHÕES

TAMPA, FLÓRIDA – 5 de novembro de 2019 – A The Mosaic Company (NYSE: MOS) anunciou hoje que seus resultados financeiros do terceiro trimestre refletem o esperado forte desempenho do negócio de Potássio e da Mosaic Fertilizantes, embora tenham sido impactados negativamente por margens abaixo do esperado no segmento de Fosfatados. A empresa anunciou uma série de medidas visando a redução temporária da produção de fosfatados e de potássio, de forma a adequar a produção à demanda; ela acredita que esses esforços permitirão posicionar a empresa para tirar proveito das oportunidades em 2020.

A Mosaic anunciou um prejuízo líquido da ordem de US$ 44 milhões no terceiro trimestre de 2019, com lucro líquido ajustado(1), após itens particulares, de US$ 29 milhões. A empresa divulgou resultados por ação (LPA) diluídos de US$ 0,11 negativos, com um LPA(1) ajustado de US$ 0,08. O LPA ajustado(1) foi impactado negativamente por certos acréscimos de impostos e outras despesas operacionais no total de US $ 0,12 por ação, indicando ganhos na taxa de execução de US $ 0,20 por ação. O prejuízo líquido para o atual período inclui US$ 81 milhões negativos, ou US$ 0,19 por ação, com impacto de itens particulares, especialmente perdas em moeda estrangeira.  Para o período, o EBITDA(1) ajustado foi de  US$ 366 milhões.              

Destaques:

  • A empresa acelerou o desenvolvimento da mina de potássio Esterhazy K3, antecipando a conclusão em mais um ano, para meados de 2022. Isso permitiu cessar os custos de gestão de salmoura e reduzir os custos de produção.
  • A empresa espera ultrapassar em até US$ 50 milhões a meta de sinergia anunciada anteriormente para a Mosaic Fertilizantes, de US$ 275 milhões em 2019.  Além disso, a empresa anunciou uma nova meta de US$ 200 milhões em crescimento anual incremental no EBITDA, através de esforços permanentes de transformação do negócio, a partir de 2020 e se estendendo até 2022.
  • No acumulado do ano, a Mosaic recomprou 7,1 milhões de suas próprias ações ordinárias, por US$ 150 milhões.  Durante o terceiro trimestre, a empresa recomprou 5,8 milhões de ações, por US$ 125 milhões. A Empresa havia anunciado anteriormente planos de recompra de até US$ 250 milhões de suas ações ordinárias, nos termos da atual autorização de recompra de ações. 
  • A Mosaic Fertilizantes concluiu suas atividades de remediação das barragens de rejeitos e retomou produção plena em suas minas de Tapira e Araxá em setembro, um mês antes do originalmente previsto e anunciado em março. Todas as atividades necessárias para atender as novas exigências para barragens de rejeitos no Brasil estão concluídas, sendo que em setembro de 2019 a empresa obteve novas certificações de segurança necessárias para pleno funcionamento.
  • A Empresa revisou seu guidance para EBITDA(1) ajustado para o ano inteiro de US$ 1,4 bilhão para US$ 1,5 bilhão, e o seu guidance para LPA(1) ajustado de US$ 0,50 para US$ 0,60, refletindo principalmente o impacto das historicamente baixas vendas de potássio, provocadas por atrasos nos embarques Canpotex para a Índia e China, e as expectativas que as margens e os preços de fosfatados permaneceriam consistentes com os níveis de setembro de 2019, ou US$ 10 a US$ 15 por tonelada abaixo da média registrada no terceiro trimestre de 2019.

Capacidade temporariamente ociosa:

  • A mina de potássio de Colonsay, na província canadense de Saskatchewan, teve sua produção temporariamente suspensa em agosto. No quarto trimestre de 2019, a mina de potássio de Esterhazy, também em Saskatchewan, terá suas operações temporariamente suspensas, levando a uma redução na produção anual de 2019 da empresa da ordem de 600 mil toneladas. Essa redução não deve afetar o ritmo do desenvolvimento do projeto K3 da mina de Esterhazy.
  • Em 1 de outubro, a empresa anunciou que reduziria a produção de fosfatados em cerca de 500 mil toneladas em 2019, temporariamente suspendendo suas operações no estado de Louisiana.
  • Espera-se que essas medidas acelerem a redução dos estoques de fertilizantes que ainda restam após uma temporada de baixas aplicações de fertilizantes na primavera dos Estados Unidos.  Todas as três unidades estão disponíveis para retomar a produção quando houver uma melhora na demanda.

“Embora este desafiante cenário de mercado tenha se mantido além do esperado, as medidas que estamos tomando nos proporcionam uma melhor plataforma para entregar valor e retorno ao acionista”, afirmou Joc O’Rourke, Presidente e CEO da Mosaic.  “Estamos vendo volumes se movimentando na América do Norte e acreditamos que esses grandes volumes trarão preços melhores.  Acreditamos que o ponto mais baixo do mercado já foi atingido e que 2020 será um ano muito melhor para a Mosaic e para os clientes que atendemos.”
O fluxo de caixa das atividades operacionais no terceiro trimestre de 2019 foi da ordem de US$ 486 milhões.  Os dispêndios de capital totalizaram US$ 322 milhões no trimestre.  A empresa gerou mais de US$ 160 milhões em caixa alocável, após os dispêndios de capital, que foi usado para custear os retornos aos acionistas. O caixa e equivalente a caixa, excluindo caixa restrito, totalizaram US$ 641 milhões, sendo que a dívida de longo prazo se situou em US$ 4,6 bilhões, em 30 de setembro de 2019.
 

Resultados de Potássio

3T 2019

2T 2019

3T 2018

Volume de Vendas, em milhões de toneladas

2,3

2,2

2,4

Margem Bruta (GAAP), por tonelada

US$ 68

US$ 84

US$ 66

Margem Bruta Ajustada (não-GAAP), por tonelada(1)

US$ 73

US$ 84

US$ 66

Vendas líquidas no segmento de Potássio foram da ordem de US$ 616 milhões no terceiro trimestre, acima dos US$ 609 registrados no ano passado, graças a um aumento nos preços médios de venda parcialmente neutralizados por volumes menores de venda.  A margem bruta foi de US$ 158 milhões no terceiro trimestre, incluindo o impacto negativo de um item particular de US$ 12 milhões para a depreciação antecipada, relacionada à suspensão planejada da produção das unidades Esterhazy K1 e K2.  A margem bruta por tonelada foi de US$ 68 para o período, em comparação com os US$ 66 registrados no mesmo período no ano anterior, com uma margem bruta por tonelada ajustada de US$ 73 no período.  Uma forte execução, incluindo a redução de produção anunciada e uma elevação nos preços, está por trás da melhoria no ano-a-ano.

Resultados da Mosaic Fertilizantes*

3T 2019

2T 2019

3T 2018

Volume de Vendas, em milhões de toneladas

3.4

2,1

3.6

Margem Bruta (GAAP), por tonelada

US$ 39

US$ 17

US$ 42

*Toneladas = toneladas de produtos acabados

     

As vendas líquidas no segmento da Mosaic Fertilizantes foram da ordem de US$ 1,4 bilhão, um valor praticamente equivalente ao registrado no ano anterior.  A margem bruta foi de US$ 132 milhões, em comparação com os US$ 152 milhões registrados no mesmo período no ano passado. A redução ano-a-ano na margem bruta foi provocada principalmente pela elevação dos custos de compra de minério associada à suspensão da produção nos complexos de mineração de Araxá Catalão e Tapira, em função das medidas tomadas pela empresa para atender os novos regulamentos de barragens de rejeitos no Brasil.  Essas medidas tiveram impacto negativo nos resultados do trimestre da ordem de US$ 29 milhões, elevando o custo de atendimento aos novos regulamentos para US$ 65 milhões, no acumulado do ano.   A Mosaic continua prevendo que os custos totais em 2019 sejam aproximadamente US$ 80 milhões.

Apesar dos desafios envolvendo as barragens de rejeitos, a Mosaic Fertilizantes obteve sinergias realizadas líquidas da ordem de US$ 230 milhões, no acumulado do ano.  Isso representa um rendimento acima das metas estabelecidas anteriormente.  Para o ano de 2019, a Mosaic continua acreditando que ultrapassará em até US$ 50 milhões sua meta de US$ 275 milhões.